NOTICIAS

Museu abre aos domingos com programação especial

Avelino Israel


Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Domingo é um dia especial no Museu do Folclore de São José dos Campos. Além de visitar a exposição de longa duração, o público também pode vivenciar os saberes e fazeres da cultura popular, por meio do Museu Vivo. A atividade é aberta ao público e ocorre na área externa do museu, das 14h às 17h.

Para este domingo (7), estão confirmadas as presenças do mineiro José Olímpio de Castro, conhecido como Mirabel Viola (música sertaneja), a também mineira Darci Xavier de Almeida (culinária) e Rosilmar Serafim de Oliveira Souza (artesanato), integrante da roda de bordado do Vista Verde.

Música sertaneja

Mirabel é um amante da música sertaneja

“A música sertaneja sempre foi e continua sendo muito presente na minha vida”, ressalta José Olímpio, hoje com 75 anos. Ele conta que aos 3 anos veio com a família de Minas Gerais para São Paulo, em Jambeiro, e quando completou 17 anos passou a morar e trabalho em São José.

José Olímpio é músico autodidata e aprendeu a tocar viola aos 13 anos de idade, quando ganhou uma de presente da sua mãe. “Eu ficava olhando meu tio tocar e cantar música sertaneja e, aos poucos, fui aprendendo sozinho”, diz ele.

Biscoito de polvilho

Darci Xavier, 82 anos, estará de volta ao Museu Vivo para fazer uma receita que agradou bastante ao público nas outras vezes: um biscoito de polvilho que ela apelidou de beliscão, devido à maneira como ela enrola a massa.

Ela conta que cresceu na roça e aos 10 anos foi morar em uma fazenda na Bahia. Trabalhava na lavoura da família e aprendeu a culinária caipira sozinha, usando os ingredientes que tinha e experimentando tudo o que podia.

Roda de bordado

Rosilmar Serafim (ao fundo, na ponta da mesa)

O artesanato, desta vez, será compartilhado por mulheres que integram a roda de bordado do Vista Verde, grupo formado em 2018 pela carioca Lenira Passeri, 93 anos. Morando em São José desde 1981, Lenira dividiu com as demais toda sua sabedoria sobre o bordado.

Rosilmar Serafim de Oliveira Souza, 62 anos, é uma das integrantes do grupo e conta que os encontros não servem apenas para aprendizado. “A roda de bordado também é um momento de lazer, de troca de histórias e de boas risadas”, enfatiza. 

Gestão

O Museu do Folclore é um espaço da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, que funciona no Parque da Cidade desde 1997. Sua gestão é feita pelo CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana

(12) 3924-7318 ou (12) 3924-7354

www.museudofolclore.org


MAIS NOTÍCIAS

Fundação Cultural Cassiano Ricardo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *