Notícias LOCAIS

Para garantir a Capital limpa e bem cuidada, Prefeitura mantém equipes trabalhando todos os dias nas sete regiões urbanas – CGNotícias

Todos os dias o movimento de caminhões, máquinas e trabalhadores e trabalhadoras começa cedo no pátio da Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos). São as equipes que diariamente trabalham para manter a cidade limpa e bem conservada. E quando a chuva e o vento castigam, o empenho deles é maior ainda para agirem com rapidez para que a população tenha menos transtorno possível no seu dia a dia. São grupos que atuam na limpeza manual e mecanizada, limpeza e reparos de bocas de lobo, tapa buracos, remoção de árvores e manutenção de iluminação pública.

Trabalho que tem o reconhecimento de quem mora em Campo Grande e também quem veio de outra região. “No último dia 19 de setembro estive em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e achei a cidade muito bonita, em especial muito limpa. Quero aqui parabenizar a Prefeitura, que tem feito um trabalho exemplar na limpeza da cidade”, disse Sílvio Vieira, diretor-presidente do Serviço de Limpeza do Distrito Federal. O comentário foi feito depois que ele participou de evento nacional no Bioparque Pantanal.

Maurício de Lima deixou o Rio Grande do Sul há sete anos para morar em Campo Grande. Ele e a família moram no bairro Manaíra (região do Jardim Centenário) mas costumam nas folgas ir ao bairro Tiradentes e brincar às margens da Lagoa Itatiaia. A equipe de capina e limpeza da Sisep esteve no local num dos dias que ele brincava com os filhos. “É importante o trabalho desse pessoal. A gente chegar num lugar que tá limpinho, dá para brincar sem ter medo de se cortar, de acontecer alguma coisa. A cidade está bem organizada, bonita, mas o pessoal não cuida, falta um pouco de conscientização das pessoas, muitas jogam o lixo no chão”, afirma Maurício de Lima.

“A população também tem que ajudar, não é só cobrar do poder público”, comenta Ederson Pereira de Andrade, que também curtia um final de tarde com o filho na área da Lagoa Itatiaia. Ambos se referiam aos locais onde frequentemente há o acúmulo irregular de entulho e lixo.

“A determinação da prefeita Adriane Lopes é para que a Sisep se empenhe em garantir o melhor para a população da nossa Capital. E assim temos feito, todos os dias estamos nas ruas cuidando da limpeza e manutenção da nossa cidade, sempre com o zelo e a dedicação que a nossa cidade merece”, diz Marcelo Miglioli, secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos.
Atuação em todos os bairros
O cronograma diário de serviços atende todos os bairros das sete regiões urbanas de Campo Grande (Lagoa, Segredo, Centro, Imbirussu, Prosa, Anhanduizinho e Bandeira). Em 2023, só no setor de Limpeza Pública foram 7.342 atendimentos, sendo 2.126 podas, remoções de árvores e coleta de galhos; 2.114 coletas mecanizadas de resíduos inservíveis, e 1.144 cortes de galhos, roçada manual e mecanizada, capina e varrição. Além da equipe da Sisep, o serviço de limpeza é executado pela concessionária Solurb que, no ano passado, executou, entre outros serviços, a coleta, transporte e destinação de 286.115,54 toneladas de resíduos sólidos domiciliares e comerciais e 290.875,77 toneladas de resíduos sólidos para tratamento e disposição final ambientalmente adequada.

Já as equipes de Drenagem Urbana que cuida também da execução de calçadas, sarjetas e reparo de meio-fio fizeram 4.803 atendimentos, com destaque para 3.415 limpeza de bocas de lobo e 247 reparos. Serviços importantes para manter o bom funcionamento do sistema de captação de águas pluviais e, assim, evitar os alagamentos. Mas nesse setor também a população sofre com a ação daqueles que não têm educação cidadã e consciência ambiental. Em muitos casos, os alagamentos são provocados pelo entupimento das bocas de lobo, em decorrência do acúmulo de resíduos como plásticos, garrafas pet, galhos de árvores.

A Divisão de Manutenção de Vias Não Pavimentadas executou no ano passado 1.484.221,88 metros quadrados de limpeza, 603.979 metros quadros de reconformação de vias e 182.318,52 de revestimento primário. Na área de vias não pavimentadas na zona rural, foram 1.846.445 metros quadrados de raspagem mecânica, 3.224.893,18 e reconformação de vias, além de reformas em pontes de madeira. Nas ruas asfaltadas, foram executados 300.338 tapa buracos.
A Gerência de Iluminação Pública que em muitas regiões enfrenta problemas devido aos furtos de fios de cobre e até de luminárias também realizou um número alto de serviços e somente em 2023, eles fizeram a instalação de 13.873 lâmpadas de Led e 72.567 manutenções.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *