Notícias LOCAIS

aos 53 anos, pescadora profissional consegue CNH com apoio do Governo de MS – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Nas mãos, a pescadora profissional, Maria Tereza de Oliveira, exibe orgulhosa e emocionada a primeira CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que conseguiu aos 53 anos. Com lágrimas nos olhos ela explica que o documento é sua grande conquista.
“Passei de primeira! Eu me senti muito responsável porque tinha muita gente dependendo de mim, tenho uma mãe cadeirante. E também um filho deficiente intelectual. Eu preciso do carro para levar eles ao médico. Para mim foi um sonho realizado. Fico até emocionada, porque representa minha liberdade”, disse a moradora do distrito de Camisão, em Aquidauana.

A rotina mudou e receber a CNH proporcionou segurança para Maria Tereza, que aprendeu a dirigir nas aulas práticas do programa, e habilitada, não teme passar por fiscalização no trânsito.
“Eu não teria como fazer, porque é caro tirar habilitação. E o processo da CNH foi bem fácil, simples. Quando abriu a inscrição eu pensei que muitos jovens poderiam estar precisando e não iriam me chamar ou investir em mim, porque sou da área rural, e tenho 53 anos. Para minha surpresa me chamaram, e agora que tenho a “carteira” não fico apreensiva quando vejo uma blitz”, afirmou Maria Tereza.
O trâmite para dar início ao processo de habilitação foi realizado de forma on-line. “Eu fiz pela internet, no site do Detran e achei bem rápido. Assim que me comunicaram eu fui ao Detran em Aquidauana e dei a entrada, fiz os exames, aulas teóricas e depois a prova, aulas práticas, e por fim o exame no dia 3 de setembro. Eu sabia só ligar o carro, mas não sabia dirigir, foi importante para conhecer os detalhes, é tudo precioso, para a segurança”.

O CNH MS Social lançado pelo Governo do Estado, por meio do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul), beneficia 5 mil pessoas em situação de vulnerabilidade social com acesso gratuito à primeira habilitação, nas categorias A, B e AB.
O investimento é de aproximadamente R$ 16 milhões, considerando que o custo médio do processo de retirada de cada CNH é de R$ 3,2 mil. Todo o processo de habilitação, incluindo gastos com a autoescola (aulas teóricas e práticas) e até o recolhimento das taxas do órgão de trânsito são custeadas pelo Governo do Estado.
Até o momento foram convocados candidatos de Campo Grande, Ponta Porã, Amambai, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Antônio João, Aquidauana, Anastácio, Miranda, Bodoquena, Dois Irmãos do Buriti, Corumbá, Ladário, Paranaíba, Cassilândia, Costa Rica, Chapadão do Sul, Paraíso das Águas, Inocência, Aparecida do Taboado.
Apesar da gratuidade, o processo de formação de cada novo condutor é complexo e requer dedicação por parte de todos os envolvidos. “O processo de formação de condutores não é tão simples. Após aprovação nos exames psicológico e médico, precisam fazer o curso teórico de 45 horas-aula, precisam ser aprovados no exame teórico, e depois 20 horas-aula de prática de direção veicular antes do exame prático”, explicou a coordenadora do programa CNH MS Social, Priscilla Miyahira.
Para dúvidas relacionadas ao Programa CNH MS Social, os candidatos selecionados podem entrar em contato pelo telefone (67) 3368-0100.
Natalia Yahn, Comunicação Governo de MSFotos: Bruno Rezende

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *