Notícias LOCAIS

Sanesul reforça segurança hídrica com ampliação da produção de água no município de Angélica

O Governo de Mato Grosso do Sul fortalecerá a segurança hídrica em mais um município do Estado com a ampliação da produção de água tratada em Angélica, onde será perfurado um poço tubular profundo para atender a população local.
A ordem de serviço para início da obra foi assinada no dia 20 deste mês pelo diretor-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Renato Marcílio, e pelo diretor Comercial e de Operações, Madson Valente.
O contrato prevê um investimento de R$ 743.500,00 na perfuração do poço tubular (ANG-011), com profundidade de 100 metros e vazão de 30 metros cúbicos por hora.
A previsão, segundo a diretoria da companhia pública de saneamento, é que a obra seja concluída no prazo de dois meses contados a partir da emissão da ordem de serviço.
A Sanesul projeta e executa as ampliações dos sistemas de abastecimento, visando ter água disponível para atender a demanda dos consumidores, como em Angélica, cidade localizada no Vale do Ivinhema, com uma população estimada em 10.729 habitantes, conforme dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2022.
Além de perfurar e ativar novos poços nos 68 municípios onde opera, o Governo do Estado e a Sanesul também investem na reservação de água tratada e de alta qualidade, com a construção de reservatórios.
Para Renato Marcílio, a manutenção do abastecimento de água potável é efetiva nos 68 municípios onde a empresa mantém a concessão dos serviços públicos, visando compartilhar responsabilidades e levar melhor qualidade de vida para a população.
O dirigente reforça que os investimentos feitos são para garantir a segurança hídrica com acréscimo de produção e reservação, o que garante a manutenção do abastecimento, principalmente no período de estiagem, como registrado atualmente em Mato Grosso do Sul, que enfrenta, como consequência disso, uma crise histórica por causa das queimadas em algumas regiões.
Por conta disso, o governador Eduardo Riedel declarou esta semana situação de emergência aos municípios do Estado afetados por incêndios florestais.
Período de seca
A situação de emergência foi decretada em função de vários fatores, entre eles o período de seca que Mato Grosso do Sul vem enfrentando, com estiagem prolongada em grande parte do território, o que acarretou aumento exponencial dos focos de calor.
A perfuração do novo poço em Angélica é parte de um esforço contínuo da Sanesul para modernizar e expandir a infraestrutura de saneamento básico no Estado. Além de garantir o fornecimento de água potável em quantidade e qualidade adequadas, a iniciativa contribui para a saúde pública e o desenvolvimento sustentável das comunidades.
A companhia também está implementando tecnologias de monitoramento e gestão de recursos hídricos, visando maior eficiência no uso da água e redução de perdas no sistema de distribuição.
A ampliação da produção de água tratada em Angélica também tem um impacto positivo no meio ambiente, pois permite uma melhor gestão dos recursos hídricos e reduz a pressão sobre os mananciais existentes.
Com investimentos contínuos e parcerias estratégicas, a Sanesul busca assegurar que todas as regiões de Mato Grosso do Sul tenham acesso a serviços de saneamento de alta qualidade, promovendo o bem-estar da população e a preservação dos ecossistemas locais.
Comunicação Sanesul