NOTICIAS

Governo visita programa de rastreamento e diagnóstico precoce de câncer do Hospital de Amor

O hospital conta com unidades em Campo Grande, Dourados e Nova Andradina.

Com o objetivo de conhecer mais de perto o tratamento disponibilizado aos sul-mato-grossenses para rastreamento e diagnóstico de câncer, a primeira-dama Mônica Riedel e o vice-governador José Carlos Barbosa, o Barbosinha, visitaram as instalações do Hospital do Amor em Campo Grande. O instituto conta com uma unidade fixa e uma unidade móvel de prevenção, onde são realizados exames de mamografia e Papanicolau.

De acordo com Barbosinha, sabendo da importância do diagnóstico precoce do câncer, o Hospital de Amor desenvolve diversos projetos em várias partes do Brasil com objetivo de fornecer exames preventivos gratuitos à população. Em 2023, o Hospital de Amor ofereceu 152.780 atendimentos e 73.855 exames para 56.315 pacientes moradores do Mato Grosso do Sul.

“Um privilégio visitar o Hospital de Amor em Campo Grande ao lado da primeira-dama. Conhecemos o Programa de Rastreamento e Diagnóstico precoce para câncer de mama e colo de útero e toda a estrutura desta unidade que já atendeu mais de 51 mil pessoas na Capital em 2023. Fomos recebidos pela equipe técnica e pelo presidente Henrique Prata, numa manhã que vimos de perto a grandiosidade dessa instituição que, com 25 unidades fixas e 55 móveis, é um pilar na prevenção e tratamento oncológico na América Latina”, afirmou.

A primeira-dama elogiou o trabalho da instituição e reforçou a contribuição do hospital para a saúde pública, principalmente em relação ao atendimento humanizado. Ela reforçou ainda que a humanização abrange todas as possíveis demandas do paciente, como a qualidade do tratamento e também as emocionais, conforto no espaço físico, apoio social, eficiência dos processos, entre outras.

“Fomos recebidos por toda equipe técnica da unidade e pelo presidente Henrique Prata. Vimos como o hospital se dedica à prevenção e tratamento oncológico oferecendo um serviço de qualidade com humanização e um parque tecnológico moderno para os pacientes. Proporcionar um atendimento humanizado envolve além do conhecimento e habilidades técnicas, o cuidado e acolhimento na construção de um relacionamento de qualidade entre os profissionais, o paciente e todas as demais pessoas envolvidas”, disse.

O Hospital de Amor conta com três unidades no Mato Grosso do Sul nas cidades de Campo Grande, Dourados e Nova Andradina. A gestão Estadual contribui com a instituição por meio de convênios em andamento, que somados giram em torno de R$ 950 mil. 

Termo de cooperação e livro

Em sua passagem pelo Estado, Henrique Prata aproveitou para realizar o lançamento do Livro ‘O Parque dos Lobos: A medicina privada do dinheiro limitando a prática da saúde pública no Brasil’.

Nele, o autor mostra o outro lado da moeda e conta casos inspiradores de heróis que salvam vidas diariamente, convocando todos os leitores para uma corrente do bem, com o objetivo de enfrentar os entraves que dificultam a existência de uma saúde pública de qualidade no País.

Ainda assinou um termo de cooperação com a Energisa para a implementação de ações e execução de projeto de aumento de eficiência energética.

Por meio do termo, serão realizadas intervenções nos sistemas de iluminação, condicionamento de ar e fontes incentivadas da fundação, conforme projeto encaminhado à Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para avançar em direção à sustentabilidade e modernizar a infraestrutura energética da instituição. A ação é alinhada e contribui com a meta do Estado Carbono Neutro até 2030 do Governo de Mato Grosso do Sul.