Notícias LOCAIS

Com apoio do Governo, nova fábrica de etanol de milho é inaugurada em Maracaju – Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Com investimento de R$ 1,08 bilhão, o grupo Cerradinho Bioenergia – empresa do setor sucroenergético, que produz etanol e seus coprodutos a partir de matéria-prima renovável, como a cana e o milho –  inaugurou na manhã desta terça-feira (18) a sua planta de etanol de milho (DDGS – Distiller´s Dried Grains with Solubles) da sua subsidiária, Neomille, no município de Maracaju.
Inauguração foi em Maracaju
A nova unidade fabril tem capacidade de processar 608 mil toneladas de milho, produzir 266 milhões de litros de etanol, 161 mil toneladas de DDGS e 10 mil tons de óleo.
Presente na cerimônia de inauguração, o governador Eduardo Riedel destacou o momento importante que o Estado passa e seu protagonismo no processo de transição energética, além do potencial em liderar o setor na produção de biocombustíveis. “Eu estou hoje aqui, acompanhado dos nossos secretários estaduais e lideranças do setor para mostrar a força que o Brasil tem no processo de transformação”.
Riedel ainda lembrou a mudança global na cultura do grão e sua valorização. “A segunda safra contribuiu para o Brasil ser a potência que é hoje. E nos fez exportadores de milho. E aí que entra a dinâmica da agricultura brasileira”, frisou.

O presidente e CEO da CerradinhoBio, Renato Pretti, destacou o compromisso do grupo com o desenvolvimento sustentável na produção de energia limpa.
“Somos uma empresa que carrega a bandeira da energia limpa e renovável que vem do campo. Uma empresa que valoriza as parcerias, o meio ambiente e a comunidade. Uma empresa que compartilha valor onde atua. Uma companhia formada por 2.300 colaboradores, que arregaçam as mangas. Nos últimos 10 anos, crescemos 10 anos de tamanho. Cultivamos aproximadamente 100 mil hectares quando a gente faz a conta de cana e eucalipto junto. E abrimos uma nova rota de crescimento ao inaugurar a primeira fase e temos outros projetos”, classificou.
O startup da nova fábrica da Neomille é um marco importante para o desenvolvimento econômico do Estado, para o fortalecimento do mercado de biocombustíveis e com a economia de baixo carbono. Em 2022, o Estado deu início a produção de etanol de milho que trouxe um incremento de 25% na produção de etanol na última safra, até então produzido a partir da cana-de-açúcar. Esse potencial deve aumentar neste novo ciclo com o início das operações da unidade Neomille, do Grupo CerradinhoBio, em Maracaju, e da segunda unidade da Inpasa, em Sidrolândia (MS), em fase de instalação.

O prefeito de Maracaju, José Marcos Calderan, enfatizou a forma técnica e responsável com que a empresa liderou o projeto fabril no município. “É a concretização de sonhos, que aliás, coroa com centenário de Maracaju, um presente”, ressaltou.
Renato Pretti ao lado do governador
O grupo Cerradinho é composto por empresas nos seguimentos sucroenergético, propriedades agrícolas, logística, postos de combustíveis e empreendimentos imobiliários. A CerradinhoBio, Neomille, CerradinhoTerra, CerradinhoLog e a W7 Energia atuam na produção e distribuição de biocombustíveis e energia.
A solenidade contou com as presenças dos secretários Jaime Verruck (Semades), Eduardo Rocha (Casa Civil) e Rodrigo Perez (Segov), além do presidente da Alems, Gerson Claro, do ex-ministro da Agricultura e conselheiro da CerradinhoBio, Roberto Rodrigues e autoridades do legislativo e executivo municipal.

Alexandre Gonzaga, Comunicação do Governo de MSFotos: Saul Schramm