Notícias LOCAIS

Convênio da Prefeitura salva vida de cachorrinha que tinha parasita raro nos rins – CGNotícias

Dificuldade ao urinar, sangue na urina e dor lombar são alguns dos sintomas que os cães podem apresentar quando estão com Dioctophyma renale, popularmente chamado de “verme gigante dos rins. A Prefeitura de Campo Grande, por meio da Subsecretaria do Bem-Estar Animal (Subea) atendeu a pequena Chopp, que veio até a unidade de atendimento após apresentar sintomas confundidos com cálculo renal. Sua tutora, Ana Cristina Garbin, inclusive chegou a levá-la em outra clínica que indicou tratamento para obstrução.
“Ela apresentou sangue na urina e começou a ficar muito prostrada. Mesmo tomando a medicação [para cálculo renal], não melhorava em nada. Já estava desesperada e trouxe aqui na Subea, porque falaram que aqui havia veterinários muito bons, e que poderiam me ajudar”, ressaltou.
O veterinário da Subea, Jayme Messias, suspeitou que podia ser o verme dos rins após realizar anamnese e exame de ultrassom na unidade. “Não é muito comum essa doença, vi uma única vez enquanto estava na faculdade e acabou se confirmando”. Depois do exame de imagem, o veterinário encaminhou a cadela para UFMS, através do convênio da Prefeitura, onde foi realizada uma série de exames enquanto estava internada, para confirmar o diagnóstico.
“No exame de imagem vimos que um dos rins estava bem disforme, parecendo uma bola. Por isso, solicitamos o exame de urina, pois dessa forma conseguimos encontrar alguns ovos do verme, que são expelidos”, destaca o veterinário.
A cadelinha Chopp foi operada para retirada do verme e passa bem. A tutora, Ana Cristina, diz que mesmo sem um dos rins, ela já voltou à vida normal e está tranquila. “Eu já tinha ouvido falar sobre a Subea, mas achei que seria difícil conseguir atendimento. Me surpreendi e valeu muito a pena”, destacou a tutora.
O veterinário ressalta a importância de se manter o vermífugo dos animais em dia, e principalmente a limpeza do ambiente onde os animais costumam ficar para evitar a contaminação de outros animais e até mesmo dos moradores da casa. “Todo animal deve ser vermifugado a cada seis meses, pelo menos. Assim conseguimos manter a qualidade de vida dos animais e evitar o agravamento na sua saúde”.
Dioctophyma renale é um verme que costuma acometer principalmente o rim direito do animal. As fêmeas do verme podem atingir até 100 cm e os machos até 45 cm. Possui coloração vermelho-sangue pelo fato de apresentar hábito de ingerir sangue do seu hospedeiro.
Consultas
A Prefeitura de Campo Grande, através da Subea, disponibiliza consultas veterinárias gratuitas às segundas, terças, quintas e sextas-feiras. São distribuídas 15 senhas pela manhã, a partir das 7h30, e 15 senhas pela tarde, a partir das 13h. O tutor deve ir até a unidade de atendimento com o seu animal, além de documento com foto, comprovante de residência e o número do NIS.
 
 
#pratodosverem. A imagem de capa mostra uma montagem de imagens com a cachorrinha Chopp de porte médio e cor preta no colo da tutora e parte do exame de ultrassom onde aparece os vermes. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *