Notícias LOCAIS

Com investimentos do Governo de MS, Bonito registra recorde de turistas com mais de 313 mil visitantes

Com investimentos e apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, o município de Bonito registrou recorde de visitantes em 2023. Foram mais de 313,3 mil turistas e 909,6 mil visitantes aos atrativos do município, que é considerado a capital do ecoturismo do Estado e um dos melhores destinos do Brasil.
O relatório do OTEB (Observatório do Turismo e Eventos de Bonito), coordenado pelo Bonito Convention e Visitors Bureau, divulgado esta semana, apontou que no ano passado, o município teve o melhor público desde 2015.
“É reflexo do trabalho realizado em parceria com o Governo do Estado, que apoia e realiza eventos, e mantém obras de infraestrutura. O turismo fomenta a economia, gera emprego e renda. E Bonito é um polo do ecoturismo muito importante para Mato Grosso do Sul, por isso temos uma preocupação e atuação ambiental muito grande”, disse o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues.
Os diversos eventos – culturais, esportivos e de negócios – realizados durante o ano com o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundtur (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), também contribuem para o sucesso do turismo em Bonito e região.
“Promovemos o Estado como destino turístico em eventos internacionais e nacionais. Também contribuímos para a captação, oferecendo Bonito para realização de eventos corporativos. E temos sempre a preocupação do menor impacto possível, por isso além da compensação de carbono, e também atuamos para reduzir as emissões”, afirmou Diego Garcia Santos, diretor-executivo da Fundtur.

Na XXII edição do Festival de Inverno de Bonito – realizada em 2023 – a Fundtur já desenvolveu estratégias e ações para reduzir a emissão de carbono. O município é o primeiro destino de ecoturismo carbono neutro do mundo e atrativo de ecoturismo do destino é o primeiro a receber a ‘Certificação Climate Positive’ do mundo.
O Governo de MS investe em diversas frentes no município, para melhorar a qualidade de vida da população com reforma de escolas, ações na saúde e habitação, além de importantes obras de infraestrutura.
Para melhorar o acesso ao município, a obra de pavimentação da MS-345, conhecida como “Estrada do 21”, está em fase de conclusão e deve ser entregue este ano. A rodovia liga a os municípios de Anastácio e Bonito, passando pelo distrito de Águas de Miranda. O empreendimento vai beneficiar moradores de toda região, além potenciar o turismo e a prática de pesca esportiva. Também vai encurtar em aproximadamente 50 km o caminho de Campo Grande a Bonito.
Além de impulsionar o desenvolvimento da região e trazer benefícios econômicos, o asfalto que chega na “Estrada do 21” agrada e leva esperança às pessoas que moram ao longo da rodovia ao longo dos 100km que são pavimentados.
“Bonito tem estrutura consolidada para receber os turistas, e esta rodovia vai contribuir ainda mais, encurta o caminho até Campo Grande. Além de ser uma estrada muito bem executada e bonita, com todo o cuidado com a fauna. Temos a preocupação com o ecoturismo, de usufruir e cuidar do meio ambiente”, disse o prefeito.
Estrutura e acesso

Bonito também recebeu outras obras estruturantes do Governo do Estado, que refletem diretamente na qualidade do turismo, como da MS-382, facilitando o deslocamento até a Gruta do Lago Azul e Parque Nacional da Serra da Bodoquena. Também foram realizadas melhorias nas estradas vicinais, com levantamento da pista, abertura de caixas de contenção e diversas ações de manejo do solo, visando à qualidade das águas.
Outro grande investimento que vai impactar na área do turismo em todo o Estado é a Rota Bioceânica, ligação rodoviária do Brasil – a partir de Mato Grosso do Sul –, até o Oceano Pacífico – no Chile –, e que também traz possibilidades no comércio internacional e negócios.
“A Rota também vai contribuir para fomentar a economia de toda a Região Sudoeste, e Bonito com a cidade do Ecoturismo com certeza vai ser impactada”, afirmou Rodrigues. A Rota, que passará por quatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile), além de promover o aumento na comercialização, permitirá a integração cultural e o turismo. 
Desde 2018 o Aeroporto Regional de Bonito é administrado pelo Governo do Estado, que realizou diversos investimentos, com adequações operacionais para a mudança de classificação do aeródromo, permitindo o pouso de grandes aeronaves. No total, foram investidos mais de R$ 6,5 milhões na aquisição de equipamentos do Papi (sigla em inglês que significa Indicador de Percurso de Aproximação), readequações da faixa preparada e faixa de pista, bem como reforma Terminal de Passageiros e Seção Contra Incêndios (SCI). No ano passado mais de 60,2 mil passageiros desembarcaram em Bonito.

Ao longo dos últimos anos, a estrutura ainda recebeu uma série de aportes do governo estadual para instalar novos equipamentos e realizar reformas em áreas internas e externas, que atendem os padrões da Anac e do Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo).
A partir das melhorias, o aeroporto de Bonito agora recebe voos de duas empresas – Azul Linhas Aéreas, na rota Viracopos/Bonito e a Gol, na rota Congonhas/Bonito (CGH-BYO-CGH). As adequações permitiram que o aeroporto avançasse – em julho do ano passado – da categoria 3C VFR (Visual) para 3C IFR (Instrumento), potencializando o número de voos e garantindo operações mais seguras – evitando cancelamento de voos em dias chuvosos, ou com condições climáticas adversas.
Natalia Yahn, Comunicação Governo de MSFotos: Saul Schramm (rodovia MS-345)
———
Leia mais:
Mato Grosso do Sul é o estado mais premiado no Prêmio Nacional do Turismo 2023

Turismo de MS promove ações de neutralização de carbono e gestão de resíduos no Festival de Bonito

Com quatro frentes de trabalho, pavimentação da “Estrada do 21” agrada moradores e leva esperança

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *