NOTICIAS

Microbiologia clínica do HRMS ganha certificação nacional de excelência – Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

O setor de Microbiologia Clínica, do Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul (LAC/HRMS), obteve nesta semana certificação de excelência emitido pelo Programa Nacional de Controle de Qualidade (PNCQ).

A gerente e responsável técnica do LAC/HRMS, bióloga Eliane Borges de Almeida, explica que todos os laboratórios clínicos do país, sejam eles públicos ou privados, devem realizar o Controle Externo de Qualidade (CQE) para os exames realizados em sua rotina como forma de gerenciar a qualidade na prestação dos seus serviços.

No caso do LAC/HRMS, o CQE foi realizado pelo PNCQ que enviou ao laboratório amostras-controle (cepas de bactérias) para que o setor de Microbiologia Clínica realizasse todos os ‘ensaios de proficiência’, que consiste em uma ferramenta de avaliação do desempenho de laboratórios em seus exames, através de comparação com resultados de outros laboratórios.

“Uma vez que o programa nos envia amostras de cepas de bactérias que não sabemos quais são e que realizamos aqui todos os testes para identificar essas bactérias, remetendo esses resultados ao programa que nos avaliou com excelência, significando que o nosso trabalho é fidedigno e de qualidade. Mostra que a gente está no caminho certo, que temos uma equipe comprometida e que embora muitas vezes a população duvide da qualidade do serviço que a saúde pública oferece, esse certificado deixa claro que temos profissionais comprometidos e que executam técnicas que são aprovadas e certificadas”, afirmou a gerente.

O certificado foi conquistado depois que o setor de Microbiologia do LAC/HRMS foi inserido, em outubro de 2022, no projeto “Fortalecimento de um Sistema Brasileiro de Vigilância de Resistência Antimicrobiana (AMR)”, que conta com uma rede de 25 hospitais-sentinelas e 10 Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACENS) pelo país. 

A iniciativa deste projeto é liderada pela Fiocruz em parceria com Ministério da Saúde (através da SVSA/DAEVS/CGLAB), Laboratório Central de Saúde Pública do Paraná (LACEN/PR), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e conta com o financiamento dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. O principal objetivo do projeto é apoiar a estruturação da Rede de Monitoramento de Resistência aos Antimicrobianos no Brasil.

Para diretora-presidente do HRMS, Marielle Alves Corrêa Esgalha, a certificação mostra a eficiência do trabalho executado pela equipe do setor. “Esta nota de desempenho reflete, acima da capacidade técnica e qualidade do trabalho que entregamos a nossa população usuária do SUS, o nível de comprometimento e dedicação da equipe do setor de Microbiologia do LAC/HRMS”, afirmou.

Microbiologia LAC/HRMS

O setor de Microbiologia do LAC/HRMS é responsável pela identificação dos microrganismos causadores de processos infecciosos e também pela determinação do perfil de susceptibilidade aos antimicrobianos através da análise de amostras biológicas como: sangue, urina, materiais do trato respiratório, secreções cirúrgicas, fezes, líquidos biológicos e outros.

Isso possibilita adequar a terapia antimicrobiana, e indiretamente corrobora com o uso racional de antibióticos em conjunto com o Serviço de Controle de Infecção Hospitalar.

Joilson Francelino, Comunicação HRMS
Foto: Divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *